Leitura para os pequenos. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

Adeus é para super- heróis

29.02.2016

Vou iniciar o blog com a indicação de um livrinho que adorei. Ele se chama "Adeus é para super heróis", de Isabela Noronha, com ilustração de Bruna Assis Brasil.

Esse livro foi publicado pela editora SM, após a autora ganhar o concurso Barco a Vapor. É possível encontrá-lo na internet no site da Livraria da Folha, Lojas Americanas e Submarino. 

A resenha é um pouco longa, porque o livro tem 57 páginas, mas vale muito a leitura para os pequenos. É fácil de ler. As ilustrações são bem fofas e a indicação é para 8 a 9 anos.

Ele conta a historia de Tomás Tertúlio Timério Júnior, o Tom. Um garoto que mora sozinho com a avó e tem um grande amigo chamado Lucas.

Com uma narrativa lúdica, divertida e sensível, o livro fala sobre perda, separação e amizade.

Tudo começa na saída da escola, quando Lucas conta para Tom que irá se mudar para outro país. Tom tenta falar várias coisas, mas nada sai de sua boca. Fica engasgado. Engole a palavra "adeus" que fica presa no seu estômago.

A partir desse dia, um fenômeno muito estranho acontece com ele. Várias palavras escorregam pela sua garganta e vão parar dentro de sua barriga. Primeiro foi o "barco", depois o "rei", "castelo", "fogo"... 

O castelo pesa no seu estômago. O fogo desce queimando. E o rei o espeta com sua coroa. Eram muitas palavras por dia. Ele tenta se livrar do problema usando soluções variadas: devora, de uma só vez, todo a broa de fubá que a avó tinha feito, toma um montão de refrigerante, na tentativa de soltar um arroto com as palavras presas, (o que além de não adiantar, ainda deixa sua avó bem brava), fica sem comer (o que dura pouco tempo), mas nada disso resolve.

Então, um dia na escola, ele solta a palavra "moeda", que estava presa há dias em seu estômago. Tom poderia ter ficado feliz com a libertação dessa palavra. O problema é que foi no meio da aula. Isso lhe causou um grande constragimento, pois todo mundo riu dele.

Ele ficou tão chateado com o que aconteceu, que tomou uma decisão: não iria falar mais nada, sobre nada, com ninguém.

Não conversou com a avó e ficou trancado no quarto. Não abriu nem quando Lucas foi visitá-lo.

O amigo não aceitou a decisão e resolveu ficar do lado de fora da porta até Tom sair de lá.

Diante da insitência de Lucas, Tom teve uma ideia: não podia falar, mas podia escrever. Então, começou a escrever todas as palavras que estavam presas. Elas saíam em frases loucas e Tom passava a folha por debaixo da porta.

Lucas morria de rir com as frases sem sentido. E quando todas as palavras, ou melhor, quase todas, foram libertadas, Tom abriu a porta e foi brincar com o amigo.

Ainda sentia uma coisa estranha no estômago. Era ela, aquela palavrinha "adeus", que teria de dizer em algum momento. 

Não podia ser "tchau", porque de acordo com Lucas, o "tchau" é para humanos. E o "adeus"... somente os super heróis podiam dizer

Uma história que relata com delicadeza a separação e o valor da amizade.

http://images1.folha.com.br/livraria/images/8/6/1253071-250x250.png?_c=2014-09-26-114806

Please reload

Posts Destacados 

O Búfalo que só queria ficar abraçado

30.09.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes 

26.09.2019

26.09.2019

26.09.2019

Please reload

Siga
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter Long Shadow
  • YouTube Long Shadow
  • Instagram Long Shadow
Meus Blogs Favoritos
Procure por Tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload